Casa de Saúde S. Rafael

Centro Assistencial na área da Psiquiatria, Saúde Mental e Reabilitação Psicossocial, situada na Ilha Terceira do Arquipélago dos Açores, na cidade de Angra do Heroísmo, foi inaugurada oficialmente no ano de 1927.

Serviços / Especialidades

Psiquiatria Aguda - Curto Internamento

UNIDADE S. JOÃO DE DEUS

Destina-se à continuação do tratamento e início do processo de reabilitação psicossocial, na sequência de internamento hospitalar originado por situação clínica aguda, recorrência ou descompensação. Tem por finalidade, a estabilização clínica, com vista à aquisição de competências, de forma a facilitar quando possível e se possível, a alta para o domicílio ou o encaminhamento para outras valências/respostas específicas da Saúde Mental.

Psiquiatria - Médio e Longo Internamento

UNIDADE S. JOÃO DE DEUS – VALÊNCIA DEFICIÊNCIA MENTAL

Destina-se a pessoas com deficiência mental, com idade inferior a sessenta e cinco anos. Manutenção e desenvolvimento de competências pessoais e sociais de forma a facilitar quando possível e se possível, a alta para o domicílio ou o encaminhamento para outras respostas específicas da Saúde Mental.

UNIDADE S. JOÃO DE DEUS/ UNIDADE DR. BARTOLOMEU FLORES – VALÊNCIA DEFICIÊNCIA MENTAL

Destina-se à continuação do tratamento e do processo de reabilitação psicossocial, na sequência do internamento de média duração, ou de internamento hospitalar originado por situação clínica aguda, recorrência ou descompensação quando se justifique segundo os critérios de admissão. Tem por finalidade a aquisição de competências, de forma a facilitar quando possível e se possível, a alta para o domicílio ou o encaminhamento para outras respostas específicas da Saúde Mental.

Psicogeriatria

UNIDADE IR. SINFORIANO / UNIDADE S. JOÃO GRANDE

Destina-se a pessoas com doença mental e com idade superior ou igual a 65 anos. Pode receber utentes com idades inferiores, desde que apresentem elevado grau de deterioração intelectual, indicador de possível demenciação pré-senil ou deficiência mental.

Tem por finalidade evitar a deterioração das competências dos utentes, bem como prevenir o agravamento da doença.

Alcoologia

UNIDADE DE ALCOOLOGIA

Destina-se ao tratamento de doentes dependentes do álcool pela desintoxicação orgânica e pela reabilitação psicológica, familiar e social do doente alcoólico.

Reabilitação Psicossocial: Residencial

VERTENTE RESIDENCIAL INTRA-INSTITUCIONAL

UNIDADE S. BENTO MENNI

Inaugurada em abril de 2000, tem capacidade de 12 camas e destina-se a pessoas com moderado grau de incapacidade psicossocial por doença mental grave, clinicamente estabilizadas sem suporte familiar ou social adequado. Também como critérios de admissão estão a funcionalidade instrumental conservada ou adquirida em processo de reabilitação anterior, nas áreas da orientação espácio-temporal, cuidados pessoais (higiene, alimentação, vestuário), mobilidade física, relação interpessoal que viabilize a interação e vivência em grupo, mobilidade na comunidade, e que manifestem aceitação para a participação no programa de reabilitação psicossocial. Os objetivos específicos desta unidade são: fortalecer a capacidade de cuidados pessoais; desenvolver capacidades para cuidar dos espaços; fomentar hábitos de convivência em grupo; estimular à criatividade no lazer; otimizar gestão de recursos.

RESIDÊNCIA PIERLUIGI MARCHESI

Inaugurada em abril de 2000, tem capacidade de 12 camas e destina-se a pessoas com moderado grau de incapacidade psicossocial por doença mental grave, clinicamente estabilizadas sem suporte familiar ou social adequado. Também como critérios de admissão estão a funcionalidade instrumental conservada ou adquirida em processo de reabilitação anterior, nas áreas da orientação espácio-temporal, cuidados pessoais (higiene, alimentação, vestuário), mobilidade física, relação interpessoal que viabilize a interação e vivência em grupo, capacidade de respostas práticas na comunidade, e que manifestem aceitação para a participação no programa de reabilitação psicossocial. Os objetivos específicos desta unidade são: fortalecer a capacidade de cuidados pessoais; desenvolver capacidades para cuidar dos espaços; fomentar hábitos de convivência em grupo; estimular à criatividade no lazer; fortalecer a capacidade de gerir intervenções na comunidade; fomentar a capacidade de integração em programa formativo ou laboral; otimizar a gestão de recursos.

 

VERTENTE RESIDENCIAL COMUNITÁRIA

RESIDÊNCIAS “O FUTURO” E “RENASCER”:

Inauguradas a 19 de agosto de 2011, tem capacidade de 6 camas cada, e destinam-se a pessoas com moderado grau de incapacidade psicossocial por doença mental grave, clinicamente estabilizadas sem suporte familiar ou social adequado. Também como critérios de admissão estão a funcionalidade instrumental conservada ou adquirida em processo de reabilitação anterior, nas áreas da orientação espácio-temporal, cuidados pessoais (higiene, alimentação, vestuário), mobilidade física, relação interpessoal que viabilize a interação e vivência em grupo, mobilidade na comunidade, e que manifestem aceitação para a participação no programa de reabilitação psicossocial. Os objetivos específicos desta unidade são: fortalecer a capacidade de cuidados pessoais; desenvolver capacidades para cuidar dos espaços; fomentar hábitos de convivência em grupo; estimular à criatividade no lazer; fortalecer a capacidade de gerir intervenções na comunidade; fomentar a capacidade de integração em programa formativo ou laboral; otimizar a gestão de recursos.

RESIDÊNCIA HORTÊNSIA

Inaugurada em 2005, é uma unidade de vida autónoma com capacidade de 6 camas, e resultou de uma iniciativa da Casa de Saúde S. Rafael com o apoio da Secretaria Regional dos Assuntos Sociais, que visa a continuação do trabalho de reabilitação/reintegração comunitária de pessoas com doença mental que estavam institucionalizadas, com fragilidade psicossocial e sem residência alternativa. O objetivo desta Residência é promover nos seus residentes, o maior nível de autonomia possível em contexto comunitário. A permanência de cada residente na Residência Hortênsia será definida de acordo com as necessidades observadas ao longo do projeto individual de reabilitação, podendo revelar-se mais ou menos prolongada.

Reabilitação Psicossocial: Ocupacional

CENTRO DE PROMOÇÃO DA AUTONOMIA

O Fórum Sócio-Ocupacional – CPA é um centro de dia da CSSR e tem capacidade para acolher 40 pessoas externas com desvantagem transitória ou permanente, de origem psíquica.

Tem como principal objetivo a promoção de autonomia, e como destinatários pessoas em risco de exclusão social pela fragilidade de recursos que possuem. Caracteriza-se por uma intervenção psicopedagógica estruturada, desenvolvida em duas vertentes, a vertente prática e a vertente aptidões sociais.

A primeira caracteriza-se pelo treino de atividades instrumentais de vida diária e ocupação. Esta vertente realiza-se nas áreas de restauração coletiva, lavandaria, estufas, limpeza de espaços, atelier de artesanato e atelier expressão.

A vertente aptidões sociais, inclui reabilitação cognitiva com diversas atividades como a estimulação cognitiva, desporto adaptado, português, cálculo e experimentação musical.

Atividades Ergoterápicas são um método terapêutico aplicado na reabilitação de pessoas com capacidades funcionais diminuídas. Consiste no tratamento pelo trabalho, que deve ser adequado a cada indivíduo. Assim, a expressão «atividades ergoterápicas» representa um conjunto de ocupações. No modo como é aplicado na Casa de Saúde S. Rafael, enquanto instituição dedicada à saúde mental, têm por objetivo ser parte integrante no processo de reabilitação psicossocial.

Admissão de Utentes

VALÊNCIAS DE PSIQUIATRIA E ALCOOLOGIA

Para os utentes do Serviço Regional de Saúde dos Açores,  o internamento na Casa de Saúde São Rafael, é efetuado exclusivamente por referenciação Hospitalar, devendo para o efeito, o utente deslocar-se ao Hospital da sua área de Residência.

Para utentes de outros subsistemas de saúde protocolados, particulares, alivio programado do cuidador ou apoio domiciliário, os contactos deverão ser efetuados nas Instalações da Casa de Saúde São Rafael, junto do seu Diretor de Enfermagem.

VALÊNCIA FÓRUM SÓCIO OCUPACIONAL

O encaminhamento para frequência do Fórum Sócio Ocupacional (CPA), poderá ser realizado pelo próprio ou família de suporte, e por instituições da comunidade, junto do técnico de referência da valência.

Após o contacto com a Instituição, é agendada uma entrevista e preenchida a ficha de candidatura.

Caso reúna as condições necessárias e não haja vaga, o Utente entra  em lista de espera.

Aquando de vaga é contatado o proponente  da  candidatura  para  proceder à admissão do Utente.

Certificações

A Casa de Saúde S. Rafael encontra-se certificada nas seguintes valências e serviços:

Serviço de Reabilitação Psicossocial: Valência Residencial, Ocupacional e Apoio Domiciliário.

Serviço Alcoologia.

Quem Somos

Sobre Nós

A casa de Saúde S. Rafael integra 89 colaboradores, entre técnicos e não técnicos. Nesta Casa de Saúde, à semelhança do que acontece noutros Centros Assistenciais do Instituto S. João de Deus, tem sido dada grande atenção à Formação Permanente de todo o pessoal, promovendo a participação deste em diversos programas e criando outros adequados às necessidades previamente identificadas. Assim se garante uma assistência sempre atual e de reconhecida qualidade.

As pessoas internadas, num total de cento e oitenta e quatro, estão distribuídas por oito unidades que englobam serviços de médio e longo internamento, serviço de agudos e serviço de alcoologia.

A intervenção em reabilitação psicossocial tem sido desenvolvida, quer na vertente residencial (em algumas unidades referidas são efetuados treinos de competências), quer na vertente ocupacional, nomeadamente através de programas diversos de formação profissional.

Dispõe de um Centro de Formação no qual se integra o Fórum Sócio-Ocupacional, que visa o acolhimento a 40 pessoas externas com desvantagem, transitória ou permanente, e de origem psíquica, visando a sua reinserção sociofamiliar e ou profissional, ou a sua eventual integração em programas de formação ou de emprego protegido.

São de destacar os trabalhos que as equipas desta Casa de Saúde têm realizado no âmbito da prevenção do alcoolismo.

 

População assistida nos nossos serviços:

  • Pessoas com doença mental em regime de Internamento de Média Duração;
  • Pessoas com doença mental em regime de Internamento de Longa Duração;
  • Pessoas com doença mental em programas de reabilitação residencial e de ocupação;
  • Doentes psicogeriátricos, Doentes alcoólicos;
  • Pessoas portadoras de doença mental e/ou em risco de exclusão social em cursos de Formação e Integração Profissional ou em frequência do Centro de Promoção de Autonomia.

 

Lotação: 181 camas

 

Acordos:

  • Secretaria Regional da Saúde
  • Secretaria Regional da Solidariedade Social
  • Outros subsistemas de saúde
Direção

Diretor: Dr. Marco Filipe Silveira Pavão
Director Administrativo e Financeiro:Dr. Nuno Berto Azevedo Machado
Directora Clínica:Dr. Rute Pacheco Alves
Director de Enfermagem: Ir. Adelino Manuel Espadaneira Manteigas
Responsável da Pastoral da Saúde e Social e da Animação: Ir. Joaquim Martins Ramos

 

Superior da Comunidade: Ir. Joaquim Martins Ramos

Equipa

A Casa de Saúde S. Rafael integra no seu quadro de pessoal:

Diretor do Estabelecimento

Diretor Clínico

Diretor de Enfermagem

Diretor Administrativo

Enfermeiro (a)

Técnico(a) de Farmácia

Técnico(a) de serviço social

Psicólogo(a)

Sociólogo (a)

Capelão

Monitor de Inserção Social

Escriturário(a)

Rececionista

Fiel de Armazém

Auxiliar de Ação Médica

Empregado de Cozinha/Refeitório

Cozinheiro(a)

Trabalhador Auxiliar de Serviços Gerais

Ajudante de Reabilitação

Trabalhador Agrícola

História

Centro Assistencial na área da Psiquiatria, Saúde Mental e Reabilitação Psicossocial

A Casa de Saúde S. Rafael foi fundada em 1927. O seu principal impulsionador foi o Dr. Joaquim Bartolomeu Flores a quem dois Irmãos da Ordem Hospitaleira de S. João de Deus bateram à porta vindos da ilha da Madeira a pedir ajuda. Esta foi a semente que germinou todo o processo que levou à fundação da Casa de Saúde S. Rafael. Foram várias as pessoas influentes que corresponderam a este repto, tendo sido erguido o edifício que albergou os doentes mentais que ocupavam as instalações do antigo Hospital de St. Espírito da Santa Casa da Misericórdia.

Pouco a pouco foram chegando doentes das outras ilhas do Grupo Central e Ocidental, o que foi aumentando progressivamente. O Dr. Bartolomeu Flores, considerado o clínico pioneiro da psiquiatria local, foi o primeiro diretor clínico formando, com os Irmãos, enfermeiros e técnicos da especialidade, para além da acção religiosa e espiritual também exercida pelos irmãos, uma excelente equipa de trabalho e de ação.

A Casa de Saúde S. Rafael ao longo das primeiras décadas de existência, deu um contributo insubstituível não só no tratamento dos doentes, como no ultrapassar o estigma que havia na sociedade em relação aos doentes do foro mental.

Ao longo das décadas subsequentes e principalmente na de 60, foram-se verificando transformações na postura mental da sociedade e da família face à doença, no acompanhamento e tratamento clínico dos doentes, nas estruturas físicas e recursos humanos, evolução que a Casa de Saúde foi acompanhando, tomando a forma, paulatinamente, de Hospital Psiquiátrico.

Na direção clínica da casa seguiu-se o Dr. Hélio Flores Brasil que aí permaneceu durante mais de 40 anos, contribuindo muito para o progresso desta instituição, com novas ideias, novas práticas, surgiram as consultas externas, o apoio ao domicílio, o hospital de dia e o dispensário da higiene e profilaxia mental.

Após a autonomia democrática e a consequente cooperação financeira do Governo Regional, surgiram também novas estruturas e equipamentos, melhores serviços e humanização dos cuidados que sempre foram timbre dos Irmãos Hospitaleiros.

Na senda do percurso trilhado da competência técnica e funcional, a Casa de Saúde S. Rafael é hoje, sob direção do Dr. Marco Filipe Silveira Pavão, uma unidade psiquiátrica regional ao serviço de cerca de 103.000 habitantes.

Contactos

  •  Telefone

    (+351) 295 204 330

  •  Morada

    Rua Dr. Aníbal Bettencourt, s/n

    Caixa Postal 1102

    9701-902 Angra do Heroísmo

  •  Email

Visitas

  •  #COVID-19

    A realização da visita requer um agendamento prévio. Contacte a CSSR por telefone ou e-mail.

     

    As visitas têm, nesta fase, uma duração de 30 minutos. Se nos últimos 14 dias teve sintomas sugestivos de COVID-19 ou tenham estado em contacto com casos suspeitos ou confirmados não deve realizar visitas.

     

  • Medidas implementadas:

    É elaborado um registo de visitantes.

    Deve cumprir com as medidas de distanciamento físico, etiqueta respiratória e higienização das mãos.

    É obrigatória a utilização da Máscara, preferencialmente cirúrgica.

    Não pode trazer objetos pessoais, géneros alimentares ou outros produtos.

    Os visitantes apenas poderão circular nos circuitos delimitados para o efeito.

    Para mais informações solicite o Regulamento para Visitas do Plano de Contingência da CSSR #COVID-19

Candidaturas

 

Agradecemos o seu interesse em trabalhar connosco. Envie o seu CV para cssr.angra@isjd.pt.

A Carregar Informação